Programa em Araçatuba ajuda crianças sem chances de adoção

Um projeto criado por um abrigo de menores em situação de risco em Araçatuba tenta oferecer para as crianças uma oportunidade de conviver em família. A proposta é que as crianças mais velhas, aquelas com poucas chances de serem adotadas, tenham padrinhos que mantenham um vínculo afetivo com elas.

Não é uma adoção, mas uma experiência de relacionamento que pode ajudar na formação desses meninos e meninas. A representante comercial Denise Veríssimo veio apenas conhecer o lar, mas durante a visita resolveu se cadastrar para o programa Apadrinhamento Afetivo. A representante comercial está ansiosa para conhecer o menino que vai levar para passear nos finais de semana e datas especiais. “Estamos todos ansiosos esperando que esta criança venha para casa e que possamos passar para ela o que temos: uma família unida, estrutura e com muito amor para dar”, afirma.

O projeto é direcionado as crianças com poucas chances de serem adotadas, como por exemplo, as que têm entre 9 e 13 anos. A ideia é mostrar que vida lá fora vai além dos muros do abrigo e preparar cada uma delas para a vida adulta. “A adoção tardia no Brasil é muito difícil. A partir de certa idade, essas crianças não são mais adotadas e ficam mais tempo na entidade. E por isso elas têm a necessidade dessa referência afetiva e familiar”, diz Marcelo dos Reis, diretor administrativo do abrigo.





A rotina dentro do abrigo é simples. As 13 crianças dividem os quartos, compartilham roupas e brinquedos. Saem apenas para a escola, por isso a preocupação na hora de escolher a família acolhedora é grande. “A maior carência é o contato com a figura materna, com a figura paterna. E isso é evidente em todos os atendimentos”, explica a psicóloga Eliana Vilela.

Vítimas de maus tratos, a maioria foi abandonada pelas famílias, por isso este contato com os padrinhos é tão importante. “Fiquei feliz que o programa veio para cá. É bom ter um padrinho ou uma madrinha para dar amor para a gente”, diz um dos garotos.

O programa já existe em outros 10 estados do país. Se você estiver interessado em se tornar um padrinho ou uma madrinha, é só entrar em contato com o lar Caminho de Nazaré, em Araçatuba, pelo telefone (18) 3621-9728.

Fonte: G1





Deixe seu comentário